Top Social

Garrafa no Mar

Image Slider

Tem dias que...

terça-feira, 22 de agosto de 2017
Tem dias que as coisas fluem.
Que é tudo muito simples de se fazer,
que as obrigações simplesmente furam a fila mental, correm para pegar seu lugarzinho ao sol e se colocam à frente, à disposição.

E tem dias que não.

Que tudo empaca,
que a vontade não vem,
que as obrigações parecem maçantes.
Que as abas do navegador parecem se multiplicar como células de um embrião fazendo mitose.
Que tudo o que se quer é uma cama, uma coberta e uma caneca de chocolate quente (com um shot de conhaque, por favor).
Ontem foi um dia desses.
Hoje está sendo.

Mudei de ideia

sexta-feira, 28 de julho de 2017
É isso mesmo. Mudei de ideia, e tá tudo bem.

Tava lá (e ainda tá, mas riscadinho), no 30 coisas que quero fazer antes dos 30 anos: um BEDA. Aí tô aqui pensando... agosto tem 31 dias. São muitos dias. São muitos posts. Eu não acho que eu tenha conteúdo suficiente pra tanto post assim de uma vez.

Não que isto aqui, este post, seja algo do tipo "nossa-sinhora-meu-deus-do-céu-que-conteúdo-imprescindível-pra-minha-vida-revogou-a-lei-da-gravidade". Mas é meu. Aqui. Do fundinho do coração, escrevendo com vontade, querendo contar o que está se passando aqui nesta cabeça meio doida. Surgiu. Assim... quero escrever, vou escrever. Escrevo porque quero, não porque tenho quê.

E acho que isso que me criou tanta dificuldade de manter outros blogs que já tentei. Escrever por obrigação. Tá decidido. Não vai ter BEDA. Não vai ter post todo dia, nem toda semana, nem todo mês. Vai ter post quando eu quiser escrever.

E eu quero fazer uma trilha.

Beija!

30 Ideias 30 Dias

terça-feira, 18 de julho de 2017

Já te contei que eu bordo, né?



Também já comenteien passant, sobre o Decola! LAB. Pois é. Tô fazendo. O curso de empreendedorismo criativo, pra largar logo essa vida de funcionária e mergulhar na louca de ser minha própria chefe.

Aí que eu não tô fazendo o curso exatamente na ordem recomendada e já pulei pra parte de colocar a mão na massa. Ou, no meu caso, nas linhas, agulhas e AutoCAD. Hein??? Pois é. AutoCAD sim.
Vou bordar composições a partir de uma única figura geométrica, e vou criar essas composições no AutoCAD. E serão 30 bordados. Em 30 dias. Oo (Tendinite manda alô)

Gostou da ideia? Quer acompanhar? Vou ficar feliz em te ver lá no @carolinalperez

De cara nova

terça-feira, 11 de julho de 2017
Óia que foi até que bem rápido, viu?

Ainda menos de um mês atrás (tá... quase um mês atrás) tava postando por aqui falando que queria dar uma cara nova pro blog, um endereço novo, e olha ele aí, lindão!!

Ainda passando por alguns ajustes de iniciante, mas tamo indo, tamo indo. Falta um serviço de hospedagem decente? Há dúvidas com relação a isso. Enquanto funcionar e me agradar, fica como está.

E seguimos, um passinho de cada vez.

30 antes dos 30

terça-feira, 20 de junho de 2017
Te contar uma coisa: tenho 29 anos. Recém feitos. No dia dos namorados. Geminiana, sim, e com ascendente em leão. Mundo, lide com isso.

Então que, desde que eu me interesso por entrar nessa blogosfera de meu Dionísio que eu quero fazer uma lista de metas. Já perdi as contas de quantas listas de 101 coisas pra fazer em 1001 dias acabaram em 11 dias, mas vamos aí, sempre tentando, insistindo e nunca desistindo.

Daí que, inspirada na minha musa das internês, (Isadora, eu te amo e você nem sabe de mim), resolvi fazer uma listinha de 30 coisas que quero fazer antes dos meus 30 anos (vou virar balzachiana, genthy!!!). Tá bom que a maioria das pessoas que faz isso dá um tempinho a mais, mas eu sou vidaloka mesmo e tenho exatos 11 meses e 11 dias (ói que atrasou o post mas ficou bonito!) pra cumprir esses 30 intens.

Tenho pretensão de cumprir os 30 itens? Tenho, sou louca mesmo. Mas se não cumprir, vamos trabalhando na terapia pra não ficar frustrada lá em 12 de junho de 2018.


2. Deixar os cabelos crescerem, ou seja, cortar apenas para não ficar parecendo que moro em uma caverna, mas nada de diminuir o comprimento, ouviu bem, Carolina???

 3. Chegar aos 70kg (e matar minha nutricionista quando ela souber desta meta). De novo, vamos trabalhando na terapia pra não ficar frustrada lá em 12 de junho de 2018.

 4. Usar GTD, ZTD e Bullet Journal. Porque se organizar é pra descomplicar, primeiro a gente complica mais, certo?

5. Terminar o Decola!LAB, começar um negócio e fazer dele meu trabalho. É o sonho, mas se conseguir “só” alavanca-lo e fazê-lo gerar alguma renda, já tô feliz demais.

6. Fazer um BEDA e me tornar uma blogueira de verdade (só que não).
6. Fazer uma trilha de São Paulo. Assim... não que eu pretenda me acampar e passar diiiiaaaas na primeira trilha que for fazer, mas pelo menos uma de nível médio, né?

7. Fazer uma viagem muito, muito, muito legal, pra um lugar que eu ainda não conheça. Queria Fernando de Noronha? Queria. Terei dinheiro? Provavelmente não.

8. Passar um fim de semana na praia. SO-ZI-NHA.

9. Fazer as pazes com meu guarda-roupa, ou seja, dar o que eu não gosto mais e acrescentar coisinhas que façam meus olhos brilharem.

10. Assistir Game of Thrones. Me julgue, ainda não vi.

11. Começar o curso de desenho que eu tanto quero fazer, porque eu SEI que meu futuro tá aí.

12. Fazer o projeto dos sapatinhos de crochê. Vou contar que projeto é esse? Claro que não. Pelo menos não por agora.

13. Ter um animalzinho de estimação, porque eu já dei nome pra uma formiga que eu sempre vejo andando na minha casa. Ela se chama Jurema e ai de quem pisar nela.

14. Comprar um jogo de tabuleiro e juntar a galera pra jogar.

15. Voltar a estudar alemão e inglês. Geminianos adoram se comunicar mesmo.

16. Estudar tarô. E ter um tarô. E tirar tarô pelo menos uma vez. Laura vai ser minha cobaia? Sim ou com certeza?

17. Mudar a frequência das aulas de ballet pra duas vezes por semana.

18. Ir à festa de San Gennaro. Não é possível que eu more praticamente DO LADO dessa maravilhosa festa de rua há DOIS ANOS e ainda não tenha ido.

19. Andar de Stand Up Paddle. Parece tão legal!!!

20. Comprar uma camiseta da Camiseteria di Mooca. Já passou da hora de sair por aí me orgulhando de ter me tornado moquense.

21. Dar sequência no tratamento dentário. Tô enrolando demais pra fazer isso.

22. Almoçar em casa sempre que possível. Sem uma frequência específica, mas se conseguir ao menos uma vez por semana tá ótimo.

23. Ir andando para o trabalho. Assim como a de cima, sem uma frequência específica.

24. Ler 30 livros, e não vale contar os que já estão começados.

25. Fazer 30 peças de crochê (vale os sapatinhos do item 12? Só o tempo dirá), 30 peças de tricô, 30 bordados e 30 costuras. Mãozinhas artesãs, ao trabalho!!!

26. Germinar e criar 30 novas espécies de plantas, ou seja, as que já estão na terra em casa não contam. E tem que ser GERMINAR, ou seja, desde a semente. Se rolar fotografar vai ser mais legal ainda? Claro que sim.

27. Cozinhar 30 novas receitas, já que eu me descobri na cozinha. Rita Lobo que se cuide.

28. Fazer uma tatuagem. (o.O) Claro que vai depender muito das condições de temperatura e pressão desses próximos 11 meses e 11 dias, mas quem sabe, né?

29. Fazer um post para cada item desta lista que for cumprido. Não vai ter vídeo tutorial de sapatinho de crochê, mas pelo menos um “oi. fiz.” é pra rolar.

30. Dar uma festa de arromba de 30 anos e perder meu medo de comemorar meu aniversário.



PS: Ainda não desisti de fazer uma lista de 101 coisas pra fazer em 1001 dias, mas um passo de cada vez, né?

Das coisas que aprendi (ou não)

terça-feira, 4 de abril de 2017
Vou te dizer que tenho uma boa memória e uma certa facilidade de aprender. Hoje, do alto dos meus 28 anos, formada há mais de dez no ensino médio, ainda me lembro coisas como (na ordem que eu mantinha meus cadernos):

1. Matemática
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o sabiá,
sen(a).cos(b) + sen(b).cos(a)

2. Física
v=v0+a.t

3. Química
Nas cadeias carbônicas:
1 carbono = met
2 carbonos = et
3 carbonos = pro
4 carbonos = but

4. Biologia
O reino vegetal é dividido em briófitas, pteridófitas, gimnospermas e angiospermas.

5. Língua Portuguesa (Gramática) (esse eu puxei da quarta série, em 1998)
As preposições são:
a, de, com, até, perante
desde, sobre, para, sem
contra, entre, trás, após,
ante, per, por, sob, em

6. Língua Portuguesa (Literatura) 
Amor é fogo que arde sem se ver
É ferida que dói e não se sente
É contentamento descontente
É dor que desatina sem doer
(Luís de Camões)

7. História (desta eu não gostava)
A Primeira Guerra Mundial durou de 1914 a 1918.

8. Geografia
Ventos são movimentações de ar de uma região de alta pressão para uma região de baixa pressão atmosférica.


Mas vou confessar, e não sem vergonha: até hoje eu não sei qual é a função da mitocôndria.

Sobre luzes e sonos

sexta-feira, 24 de março de 2017
Eu ia começar este texto falando do ciclo circadiano nos humanos, mas aí pensei e repensei e concluí: melhor não. Não sou expert no assunto e Pai Google ta aí pra isso, né gente? Bateu a curiosidade, digita lá (ou fala no celular) que ele conta tudo.

Então vou só contar meu causo de ontem a noite mesmo.

Pra começar, explicar aqui que eu bordo há muito tempo. Tipo, muito mesmo. Aprendi quando tinha lá meus 10 ou 12 anos. Bordei muito na adolescência, mas depois que entrei na faculdade acabei diminuindo muito essa atividade na minha vida, por diversos motivos que eu nem sei direito. Fato é que de uns tempos pra cá eu tenho voltado a atividades manuais, artísticas e hobbies. E, convenhamos, bordado tá voltando à moda (u-hul!). Juntando o útil ao agradável, voltei a bordar.

Aí que ontem à noite cheguei em casa, passei umas roupitchas de cá, tomei um banhinho ali, esquentei no microondas minha sopa-muito-mega-maravilhosa-que-eu-fiz-anteontem e jantei e peguei pra bordar. Ói gente, que fazia tempo que eu não empolgava assim numa atividade! Fui que fui até onze da noite. Enfiei na cabeça que ia fazer até tal ponto da figura e não sosseguei até chegar nesse ponto.

E o celular, nisso tudo, ficou meio abandonadinho. De tempo em tempo eu pensava que seria bacana dar uma olhadinha no Facebook e no Instagram, mas deixa pra depois, né? E de deixa-pra-depois em deixa-pra-depois, eu percebi que tava ficando com um soninho gostoso. Aí lembrei desses artigos que a gente vê aí por essa internet falando sobre a interferência que a luz do celular, tablet ou computador - essa luz azul aí que tá invadindo seus olhos enquanto você lê este post - têm no nosso ciclo circadiano (olha ele aqui!), o quanto que essa luz bagunça nossa percepção de dia e noite, reduz nossa produção de melatonina e impede a gente de ter sono.

Então, depois de chegar no ponto em que eu queria do meu bordado, resolvi que ia dormir sem ficar encarando o celular. Claro que dei uma leve olhadinha pra ver as horas, mas nada de ficar vidrada na telinha. Se mudou alguma coisa no meu estado de humor? Não sei. Foi só um dia. Acordar não foi lá muito fácil hoje, mas tô numa euforia que faz tempo que eu não tenho, viu? Uma vontade de me mexer, fazer exercício. Resta agora tornar isso um hábito e ver se melhora minha qualidade de vida.